ONG Risonhos


  • Novo Tópico
  • Responder ao tópico

Caderno do Poeta

Compartilhe

Márcio Vandré
Admin
Admin

Mensagens : 922
Data de inscrição : 29/08/2011
Idade : 30

Caderno do Poeta

Mensagem por Márcio Vandré em Seg 28 Jan 2013 - 12:00

Bem, lá vou fazer esse diário também. Porque relembrar histórias é uma forma de revivê-las.



Última edição por Márcio Vandré em Sex 3 Maio 2013 - 6:09, editado 1 vez(es)

Márcio Vandré
Admin
Admin

Mensagens : 922
Data de inscrição : 29/08/2011
Idade : 30

Re: Caderno do Poeta

Mensagem por Márcio Vandré em Seg 28 Jan 2013 - 12:18

Outro dia estava o Poeta no Hospital Albert Sabin, mais precisamente visitando a Ala B, que nesse tempo tinha sido remanejada momentaneamente enquanto a original passava por uma reforma.

Era um grande corredor e no final tinha uma sala enorme, mas tão enorme, que de tão enorme fazia qualquer palhaço murchar de vergonha bem vermelha. O fato é que os palhaços conseguiram entrar, mesmo depois de ficarem fazendo alguns mungangos do lado de fora da porta de vidro.

Lá havia um menino que não gostava de ver palhaços. Outro que era um dono de um zoológico, outro que não falava e só apontava para o céu, mas céu ali não havia. Não para o palhaço que estava sem imaginação. Por sorte alguém tinha recarregado as baterias imaginativas. Logo apareceram todo os tipos de bichos e os palhaços ali presentes foram colocados para fora por um terrível Leão. Smile

Márcio Vandré
Admin
Admin

Mensagens : 922
Data de inscrição : 29/08/2011
Idade : 30

Re: Caderno do Poeta

Mensagem por Márcio Vandré em Seg 29 Abr 2013 - 18:49

Poeta esteve no Hospital Infantil Albert Sabin nesse sábado último, dia 29/04/2013.
Na oportunidade, visitou o 2º e 1º Andar, com a Mosaico e a Big Big. E eu digo, eles encontraram de tudo!! Tinha paciente se escondendo, criança com poder de invisibilidade e até uma criança que não queria deixar o Poeta voltar para sua casa.

Muitos sorrisos foram sentidos. Espero, e o Poeta também espera (Razz), que muitas esperanças tenham sido renovadas.

Smile

Márcio Vandré
Admin
Admin

Mensagens : 922
Data de inscrição : 29/08/2011
Idade : 30

Re: Caderno do Poeta

Mensagem por Márcio Vandré em Qui 2 Maio 2013 - 9:39

Poeta ontem teve uma experiência inusitada. Animar uma festa de aniversário para ganhar uns trocados e comprar uma meia nova. De início, pareceu muito assustador realizar essa proposta, impressão esta mantida durante toda a apresentação. Há de se ressaltar que muitos sorrisos foram conquistados. E o Poeta, o palhaço mais lindão e corajoso, foi o único que se livrou de ser jogado na piscina. ;D

Igor
Malabarista
Malabarista

Mensagens : 390
Data de inscrição : 22/07/2012
Idade : 25

Re: Caderno do Poeta

Mensagem por Igor em Qui 2 Maio 2013 - 16:57

O Zé Coisó precisa comprar meias novas também! Avisa ao Poeta que quando tiverem mais festas, o Zé Coisó se convida a ir ^^

Márcio Vandré
Admin
Admin

Mensagens : 922
Data de inscrição : 29/08/2011
Idade : 30

Re: Caderno do Poeta

Mensagem por Márcio Vandré em Qui 2 Maio 2013 - 16:59

Igor Brasil escreveu:O Zé Coisó precisa comprar meias novas também! Avisa ao Poeta que quando tiverem mais festas, o Zé Coisó se convida a ir ^^

Hahahaha! Eu fui convidado pelo David Santos, vulgo Novato! Todos querem meia nova! ;D

Márcio Vandré
Admin
Admin

Mensagens : 922
Data de inscrição : 29/08/2011
Idade : 30

Re: Caderno do Poeta

Mensagem por Márcio Vandré em Sab 4 Maio 2013 - 17:32

Poeta esteve hoje no Instituto José Frota. Atuou novamente na Ala Pediátrica 14. Nessa oportunidade, estava com a Mosaico e o Lero-Lero. O dia foi excelente!!

Passamos pelos corredores, que estavam bem menos frequentados, o que todos concordaram que era ótimo, pois menos gente estava doente, né?
Chegando à Ala 14, entramos no primeiro quarto e demos logo de cara com um menino cheio de superpoderes!!! O primeiro poder revelado foi o de mostrar o "suvaco", o que espantou todos os presentes que se dispuseram a gritar "Ohhh!". Nessa oportunidade nós não sabíamos, mas o Lero-Lero havia perdido a voz. Por meio de mímicas, as crianças demoraram quase meia hora para adivinhar o seu nome. O menino super poderoso também possuía o grande poder de paralisar palhaços, fato que gerou grande infelicidade para o trio, que foi submetido a atuações de animais, quase formando no mesmo recinto um zoológico.

Saindo do quarto, fomos em direção a outro. Mas havia uma menina muito zangada que não deixou nenhum palhaço cruzar a linha. Seu desejo foi respeitado, o que fez, naturalmente, que nós fôssemos para o quarto seguinte. Lá encontramos o cover do Neymar e um parente do Seu Lunga.

E ficamos rodando até a hora do nosso trem partir.

O Poeta espera sinceramente que tenha melhorado o sorrir de todos que visitou hoje.

Smile

Gerlane
Malabarista
Malabarista

Mensagens : 581
Data de inscrição : 16/09/2011
Idade : 26

Re: Caderno do Poeta

Mensagem por Gerlane em Sab 4 Maio 2013 - 20:48

CAro Poeta,como foi a relação com o parente do Seu Lunga?Dra.Sementinha ficou curiosa.Hehe..

Márcio Vandré
Admin
Admin

Mensagens : 922
Data de inscrição : 29/08/2011
Idade : 30

Re: Caderno do Poeta

Mensagem por Márcio Vandré em Dom 5 Maio 2013 - 0:43

Gerlane escreveu:CAro Poeta,como foi a relação com o parente do Seu Lunga?Dra.Sementinha ficou curiosa.Hehe..

Como posso dizer... Poeta levou uma ruma de resposta na lata. Sad

Márcio Vandré
Admin
Admin

Mensagens : 922
Data de inscrição : 29/08/2011
Idade : 30

Re: Caderno do Poeta

Mensagem por Márcio Vandré em Dom 12 Maio 2013 - 9:07

Poeta esteve ontem no Hospital Infantil Albert Sabin. Atuou juntamente com a Girassol e a Dra. Garrafinha.

O ato foi ótimo! Primeiro, o trio foi dar um apoio no 4º Andar. Brincaram com uma criança que tinha supostamente dois cachorros debaixo do lençol. Mas os cachorros só atacavam o palhaço mais lindo (Poeta), acho que por despeito. No mesmo quarto havia uma múmia com frio, que mal participou da brincadeira, pois acabara de acordar com o falatório da Girassol e da Garrafinha (Poeta fala baixinho e não acorda ninguém). Tinha também um piloto de avião com o fone de "mayday". Poeta foi o único que fez continência para ele. :X

Depois foram para o 1º andar. Lá puderam brincar com várias crianças. Logo no começo o Poeta foi assediado pelos seus fãs (Pelo seu imenso talento musical, é claro...). Depois de sofrer agressões, conseguiu, juntamente com Girassol e Garrafinha, chegar no quarto do final do corredor.

Nesse primeiro quarto visitado tinha muita gente bacana e descolada. Tinha uma menina que queria que o Poeta fosse desfilar, mas na verdade queria era bater nele. Aquele amor sem limites...

Nesse mesmo quarto tinha uma mãe com o parafuso do juízo meio solto. Não parava de rir! :O Poeta tentou fazer as vezes de médico, apertando o juízo dela, mas não adiantou muito. A mulher ria cada vez mais. Logo o quarto todo tinha se contagiado. Saíram fugidos os palhaços...

Foram então passando de quarto em quarto. Encontraram a criança com pé de ser humano. Foi uma experiência meio assustadora! Garrafinha se apaixonou por uma criança visitante e na hora de deixar o seu telefone para contato, descobriu que não se lembrava... :O

Pelo que me contaram, foi um dia com muitas emoções, descobertas e aprendizados. Smile

Márcio Vandré
Admin
Admin

Mensagens : 922
Data de inscrição : 29/08/2011
Idade : 30

Re: Caderno do Poeta

Mensagem por Márcio Vandré em Sab 3 Ago 2013 - 23:25

Poeta resolveu pegar seu caderno hoje. Tirou a poeira e trouxe uma nova história ocorrida no Hospital Infantil Albert Sabin.

Junto com a Dra. Garrafinha e a Marisol, enveredou para o segundo andar do referido hospital. Mal sabiam quais surpresas esperavam por eles!!!

Assim que abriram a porta, avistaram uma criança ao fundo, que percebendo aqueles seres coloridos, passou a apontar dizendo: "Palhaços ali! Palhaços ali!!". Logo, rostinhos curiosos começaram a aparecer. Seria um prenúncio de um grande dia?

O fato é que os palhaços foram passando pelos quartos, acenando que logo voltariam e no fim do corredor, como de costume, começaram as visitas! No primeiro quarto não puderam entrar. Havia uma criança sob efeito de fortes medicamentos e não poderia ser incomodada. Isso não impediu o Poeta de reconhecer uma prodigiosa modelo, que com suas caras e bocas, debochou do sincero pedido do esfarrapado palhaço sobre dicas de moda.

No segundo quarto avistaram os cabelos de uma mãe com cor de fogo. Garrafinha tentou apagar, mas sua arma era muito paia e não conseguiu o intento devido. Depois de muitas brincadeiras, incluindo choques em tudo que era tocado e uma tevê que não mudava canal, houve uma entrevista realizada pela Dra. Garrafinha e Marisol a pessoas que estavam transitando pela região. O fato impressionante é que haviam três câmeras-man, que obviamente buscavam filmar muito o Poeta (que por sinal não gosta de holofote, pois é um cara que guarda a beleza para si mesmo Razz).

O dia também teve uma apresentação do Poeta de como fazer caras de modelo, sendo ovacionado pela platéia, que sabidamente ficou em delírio. Tantos holofotes fizeram, inclusive, que o Poeta fosse confundido com o Patati, situação logo desconstituída, vez que restou provado que o Poeta é bem mais bonito!

Há de se contar também que o Poeta teve um casamento arranjado, mas que pela glória de algum ente divino não foi realizado. O Poeta é um cara liso. Não ia poder manter uma família ainda. Logo ele que vive mendigando uma bolacha maria e uma vitamina de sapoti.

No final, quando já haviam passado por todos os quartos, tendo ido e voltado várias e várias vezes, despediram-se das crianças, que carregavam lindos sorrisos em seus rostos. Poeta ainda foi informado que duas crianças logo receberiam alta. Uma, que porventura já ia para sua cidade no domingo, o convidara a passar o dia na sua casa. Poeta sorriu, agradeceu, mas disse que talvez sua mãe brigasse. E a criança entendeu e sorriu. Uma tarde tão animada que provavelmente agora à noite a lua deve ter surgido minguante, quase como se fosse um sorrir.

Márcio Vandré
Admin
Admin

Mensagens : 922
Data de inscrição : 29/08/2011
Idade : 30

Re: Caderno do Poeta

Mensagem por Márcio Vandré em Sab 5 Out 2013 - 20:50

Poeta, mais uma vez, foi o grande bonitão do Albert Sabin. Conquistou todos com sua música delicadamente trabalhada. E seu molejo, que põe qualquer dançarino profissional no chinelo.

Deixando de mentir, o que deve ser registrado mesmo é o fato da mágica que circundou o ato. A compra da brincadeira por parte das crianças, a interação, as personalidades que transformaram a tarde e encheram meu coração do mais profundo sentimento bom.

Viver o voluntariado constroi meu ser e me deixa melhor cidadão. Espero continuar este trabalho, pois ele move minha vida!

Igor Amorim
Ajudante de Mágico
Ajudante de Mágico

Mensagens : 94
Data de inscrição : 21/05/2013

Re: Caderno do Poeta

Mensagem por Igor Amorim em Qui 17 Out 2013 - 0:18

Adoro esse caderno!! Parabéns, Poeta!!

Márcio Vandré
Admin
Admin

Mensagens : 922
Data de inscrição : 29/08/2011
Idade : 30

Re: Caderno do Poeta

Mensagem por Márcio Vandré em Dom 10 Nov 2013 - 18:54

Poeta voltou hoje para o Hospital Infantil Albert Sabin. Arriscou um traje diferente. O nariz não estava bronzeado, por isso bem amarelo. Mas não se intimidou. Acompanhado da Ploc Ploc e da Temperada (Temperança, Sazon, etc), se deslocou para a ala B. Lá encontrou todo tipo de criança.

Tinha o meninozinho que competia em hiperatividade com o Poeta. Injustamente chegou a ser chamado de Neymar por outro menino! (Que insulto! :O) Foi chamado de branquelo! De fantasma. Apanhou, depois apanhou de novo e foi feliz!

Encontrou o dono da Ferrari, abraçou uma mulher muito rica para ver se puxava dela um pouco de riqueza, encontrou mais criança hiperativa. Tocou suas belas músicas (sic) e fez várias pessoas sorrirem compulsoriamente com a beleza irretratável de sua melodia. Foi atacado por um tubarão de pelúcia extremamente violento e pode constatar, mais uma vez, que esse trabalho precisa ser continuado até o fim da vida dele! Smile

Gerlane
Malabarista
Malabarista

Mensagens : 581
Data de inscrição : 16/09/2011
Idade : 26

Re: Caderno do Poeta

Mensagem por Gerlane em Dom 17 Nov 2013 - 1:06

Márcio Vandré escreveu:Poeta, mais uma vez, foi o grande bonitão do Albert Sabin. Conquistou todos com sua música delicadamente trabalhada. E seu molejo, que põe qualquer dançarino profissional no chinelo.

Deixando de mentir, o que deve ser registrado mesmo é o fato da mágica que circundou o ato. A compra da brincadeira por parte das crianças, a interação, as personalidades que transformaram a tarde e encheram meu coração do mais profundo sentimento bom.

Viver o voluntariado constroi meu ser e me deixa melhor cidadão. Espero continuar este trabalho, pois ele move minha vida!
Uma poesia para meu amigo Poeta:
(peraí que estou coçando a garganta)

O Poeta que é poeta
não inventa mentiras.
Disse que sabe dançar,
mas só mexe as cambitinhas.

E que história é essa de música?
Nunca ouvi o Poeta cantar.
Nas batidas de seu violão,
só ouço um beabá.

Brincadeirinhas a parte,
gosto muito do Poeta.
Saudações de Sementinha,
que nesta poesia aparece.

(risos)
Gostei de dar uma de Analice e Poeta!
Saudades dos dois...


Márcio Vandré
Admin
Admin

Mensagens : 922
Data de inscrição : 29/08/2011
Idade : 30

Re: Caderno do Poeta

Mensagem por Márcio Vandré em Dom 17 Nov 2013 - 7:19

Hahaahaahahaha! Ficou ótimo, Gerlane! Tem jeito, viu? Já pode criar um blog!

Angel Alice
Malabarista
Malabarista

Mensagens : 385
Data de inscrição : 20/05/2013
Idade : 23

Re: Caderno do Poeta

Mensagem por Angel Alice em Dom 17 Nov 2013 - 11:23

Hahahahahaha, se garantiu! Estou providenciando a sua. Saudade de você também, flor!

Márcio Vandré
Admin
Admin

Mensagens : 922
Data de inscrição : 29/08/2011
Idade : 30

Re: Caderno do Poeta

Mensagem por Márcio Vandré em Dom 17 Nov 2013 - 11:35

O que o Poeta aprendeu com o ato de ontem no HIAS:

- Crianças podem virar sonâmbulos de uma hora para a outra;
- Pum é um assunto badalado e gera muita polêmica;
- Não confie em crianças que prometem jamais soltar um novo pum na sua frente;
- Você pode encontrar modelos em todos os lugares. Ande sempre com sua máquina imaginária;
- Pessoas que trabalham segurando as paredes ganham muito pouco e fogem quando tem a oportunidade, deixando o palhaço bocó fazendo todo o trabalho;
- Quando a última ocasião acontecer, chame uma pessoa para lhe ajudar (fazendo cara de choro e sofrimento). Depois que ela segurar a parede, fuja desesperamente;
- Tubarões de pelúcia são bonitos, mas de longe;
- Nunca aperte o juízo de uma criança sem perguntar.

Gerlane
Malabarista
Malabarista

Mensagens : 581
Data de inscrição : 16/09/2011
Idade : 26

Re: Caderno do Poeta

Mensagem por Gerlane em Dom 17 Nov 2013 - 12:15

Angel Alice escreveu:Hahahahahaha, se garantiu! Estou providenciando a sua. Saudade de você também, flor!
Very Happy 

Gerlane
Malabarista
Malabarista

Mensagens : 581
Data de inscrição : 16/09/2011
Idade : 26

Re: Caderno do Poeta

Mensagem por Gerlane em Dom 17 Nov 2013 - 12:16

Márcio Vandré escreveu:Hahaahaahahaha! Ficou ótimo, Gerlane! Tem jeito, viu? Já pode criar um blog!
kkkk,nam! Mas obg!Very Happy 

Conteúdo patrocinado

Re: Caderno do Poeta

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 9:07

  • Novo Tópico
  • Responder ao tópico

Data/hora atual: Dom 22 Jan 2017 - 9:07